Imagens

O conhecimento de uma mãe

O conhecimento de uma mãe

Ah, o conhecimento de uma mãe! É como se fosse um superpoder embutido em um avental floral e uma dose extra de amor. Não importa a situação, sempre parece que as mães têm a resposta certa na ponta da língua, mesmo que seja para perguntas como “Por que o céu é azul?” ou “Por que as galinhas não voam?”.

Elas são como uma enciclopédia ambulante, prontas para fornecer conselhos sábios sobre qualquer assunto, desde como dobrar corretamente uma roupa até como consertar um coração partido. É como se elas tivessem um PhD em vida, com especialização em resolver problemas familiares e acalmar os ânimos em meio ao caos.

E não importa quantas vezes você insista que elas estão erradas, sempre parece que no final do dia elas tinham razão o tempo todo. É como se tivessem um radar especial para detectar quando algo está prestes a dar errado e estivessem sempre um passo à frente para consertar as coisas.


leia mais

Uma coisa que você nunca reparou

Uma coisa que você nunca reparou

Ah, o último dia em que você e seus amigos de infância saíram para brincar… quem diria que aquele momento tão comum e despreocupado seria o fim de uma era tão divertida?

Vocês estavam lá, correndo pelas ruas, brincando de esconde-esconde ou jogando bola como se não houvesse amanhã. Era apenas mais um daqueles dias ensolarados de verão, cheios de risadas e aventuras.

Mas o que nenhum de vocês percebeu naquele momento é que aquela brincadeira seria a última vez que estariam juntos, inocentes e livres de responsabilidades. Não havia nenhum aviso prévio, nenhum sinal de que aquela seria a despedida final.

E assim, entre risadas e brincadeiras, vocês seguiram em frente, sem perceber que estavam deixando para trás uma parte tão importante de suas vidas. Porque, afinal, quem pensaria em se despedir quando se está ocupado demais se divertindo?


leia mais

Enquanto isso no restaurante

Enquanto isso no restaurante

Enquanto isso na fila do restaurante, o tempo parece se esticar como um chiclete já mastigado. As pessoas estão ali, pacientemente esperando sua vez, mas sempre tem aquele sujeito que parece achar que está em uma competição de quem consegue ficar mais tempo parado.

Você olha para o relógio e vê que já se passaram cinco minutos desde que chegou na fila, mas parece que foram cinco horas. Enquanto isso, a pessoa à sua frente decide que é o momento perfeito para começar a contar toda a sua vida, desde o nascimento até o último exame de sangue.

Você tenta disfarçar o tédio olhando para o cardápio, mas as opções são tantas que você fica ali, paralisado, incapaz de decidir entre o frango à milanesa e o filé à parmegiana. Enquanto isso, o pessoal da cozinha deve estar apostando em quantos minutos vai demorar para você finalmente fazer o seu pedido.


leia mais

Quando seu cérebro de ajuda

Quando seu cérebro de ajuda

Ah, nosso cérebro, esse companheiro tão prestativo e ao mesmo tempo tão atrapalhado! Ele sempre está lá, pronto para ajudar… ou pelo menos tentar. E uma das suas especialidades é nos manter acordados nos momentos mais inoportunos, como quando estamos dirigindo à noite.

Você está lá, tranquilamente guiando seu carro pela estrada escura, quando de repente seu cérebro decide que é hora de te ajudar a ficar acordado. Ele começa a disparar sinais de alerta, como se dissesse: “Ei, você aí! Não pense em dormir, estamos no comando aqui!”

E é nesse momento que seu cérebro começa a se comportar como aquele amigo inconveniente que te dá cotoveladas a cada cinco minutos para te manter acordado em uma palestra entediante. Ele começa a te mandar pensamentos aleatórios, como “E se o carro da frente for um transformer disfarçado?” ou “Será que existe vida em outros planetas?”.


leia mais

Com qual gênero você se identifica?

Com qual gênero você se identifica?

Ah, essa pergunta clássica que todos já ouvimos em algum momento da vida: com qual gênero você se identifica? Homem, mulher ou marmitex? Sim, marmitex! Porque na vida moderna, até mesmo a comida está em busca de sua identidade.

Vamos lá, fazer uma análise engraçada dessas três opções. Primeiro, temos os homens. São aqueles seres simples, diretos e, muitas vezes, um pouco desajeitados. Seus hobbies incluem assistir a esportes na TV, fazer churrasco aos domingos e reclamar sobre como o futebol era melhor nos velhos tempos.

Em seguida, temos as mulheres. Ah, as mulheres! Cheias de charme, mistério e uma habilidade incrível para se maquiar em um táxi em movimento. São multitarefas por natureza, capazes de equilibrar carreira, família e um número incontável de grupos de WhatsApp sem perder o rebolado.


leia mais

Rolar para cima